Educar a Emoção 


image1

“Educar não é dar uma carreira para se viver, mas sim temperar a alma para enfrentar as dificuldades da vida.”

Este é um desafio e um grande aliado na educação. Acredito que é urgente ensinar a saborear a vida, olhar para o que nos rodeia, despertar os sentidos, ao invés de ocupar o corpo e mente, consumindo tudo em modo acelerado na esperança de encontrar uma gratificação.

O que queremos afinal? Como pretendemos educar?

Educar a Emoção é permitir desenvolver o potencial cerebral de uma criança. É uma tarefa exigente e  ambiciosa, porém possível e com resultados extraordinários. Acreditem, é um investimento seguro e com rendimentos acima da média.

Felizmente existem algumas estratégias para ajudar neste processo. Apesar de não constituírem uma receita infalível, permitem evoluir e traçar o caminho para embarcar na aventura pelo mundo das emoções.

Aqui ficam algumas dicas:

@ Desenvolver desde cedo um vínculo adequado com os filhos;

@ Ser uma influência na conduta (ser um bom exemplo! q.b);

@ Dê momentos, em vez de coisas (todos os dias);

@ Desenvolver a empatia, comunicação e assertividade, através de exercícios diários e jogos lúdicos;

@ Ensinar a desfrutar o presente (práticas de mindfulness ajudam bastante);

@ Falar sobre os medos e desconstruí-los em conjunto (os medos quase sempre são criados por nós, muitos deles não existem!);

@ Falar regularmente sobre emoções e associá-las a momentos da vida;

@ Plantar sementes da felicidade e segurança fundamentais para fazer face a momentos que exigem resiliência.

Educar a emoção é fundamental para o desenvolvimento harmonioso da criança. O desafio é ensinar a criança a conhecer e identificar emoções, saber expressar, compreender, gerir e aceitar sentimentos pela positiva.

Educar a emoção é a chave para o bem-estar presente e futuro!

amordeducacao@gmail.com

⇒ Encontramo-nos no facebook e Instagram @amor.d3ducacao


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo