Sê a mãe que desejas!

Sou uma mãe como todas as mães!

Por vezes dizem-me que tenho muita sorte, porque sou especializada em educação, porque tenho uns "bons filhos", porque sou calma, porque tenho apoio da minha mãe, porque penso antes de falar, porque sei usar muitas estratégias, porque sei ouvir, porque sou dedicada, porque... porque ... e sabem que mais? Não é nada disso... posso ser, ter ou fazer muita coisa, mas mais importante que isso tudo é o desejo que pulsa em mim... uma vontade imensa de educar em liberdade, amor e consciência, contribuindo para a autoresponsabilidade, automotivação e autoconfiança dos meus filhos e das crianças com quem tenho a felicidade de trabalhar.

Para aprofundar um pouco mais, vou contar-te um bocadinho da minha história, o que tenho descoberto nesta minha caminhada e o que ponho em prática hoje, na esperança de te inspirar e motivar.

Sempre fui uma mãe super exigente comigo e com os outros. Para mim tudo tinha que acontecer como pensei e comecei a espelhar nos meus filhos essa minha necessidade. A minha expetativa elevada, fez-me muitas vezes, bloquear e ficar extremamente frustrada, diria que muito zangada, desiludida e culpada. Exercia uma educação extremamente rigida ( nas rotinas, no que podiam ou não podiam fazer, sem ter muito em consideração o que os meus filhos, poderiam querer ou pensar. Em alguns momentos, mesmo sendo calma, não contive palavras, ou ações mais radicais, num descontrolo que me envergonhava e me colocava numa posição frágil perante a minha família. A par do meu perfil pessoal, sentia o peso das exigências sociais, do estatuto e da expetativa que os outros "pareciam" ter de mim. sim, porque parte do que eu achava que era... talvez não fosse!



Durante esta viagem da maternidade ( já lá vão catorze anos), permiti-me abandonar peças que já não me serviam ( pensamentos, expetativas, ideais, formatação social) e procurar novas, que me faziam mesmo muita falta ( gestão de emoções, autoconhecimento, autocontrolo, aceitação, respeito, automotivação e empatia). Este foi o inicio de um despertar consciente para criar a realidade que me faz mais sentido, que me realiza, que está alinhada com a minha essência e que vai de encontro ao que os meus filhos precisam - uma mãe feliz, emocionalmente saudável e capaz de transformar desafios em oportunidades. Uma mãe que exerce o respeito mútuo, sem julgamento, com mais empatia e sem ameaças despropositadas.



Para seres a mãe que desejas e que os teus filhos merecem, precisas estar disposta a olhar para ti, mergulhares bem fundo e trazeres à evidência os recursos necessários. Vamos?

Para ser a mãe que desejo e que os meus filhos merecem, olhei para mim, mergulhei no anteconhecimento, conheci-me, perdoei-me, libertei-me, tomei consciência do que quero e do que não quero, do que tenho e do que não tenho, do que eles precisam e do que não precisam.

Sou a melhor mãe que os meus filhos podiam ter tido, aliás foram eles que me escolheram e hoje sou muito grata por isso. Para ser a mãe que sou ( e não sou melhor que ninguém!):


- Invisto no autoconhecimento ( conhecer-me é o caminho para conhecer melhor quem me rodeia)


- Exercito a gratidão diária ( agradecer é um ato de amor próprio)


- Medito com regularidade - este exercício capacita-nos para a auto-regulação e equilíbrio emocional


- Planeio metas e escrevo intenções ( repito-as e sinto-as como existentes)


- Foco-me no que tenho e no que posso fazer para melhorar


- Caminho de um ponto A para um ponto B ( permito-me evoluir e falhar no caminho)


- Dedico uma parte do tempo a ler/aprender ( boas intenções não chegam...)


- Pratico o autocuidado regularmente ( é uma aprendizagem desafiante, fomos educadas para dar, dar e dar, esgotando-nos além do limite!)


- Peço ajuda aos meus filhos, mostro o que sinto, penso e mostro a minha vulnerabilidade ( claro! hoje sei que sou humana...portanto passível de errar.)


- Faço coisas que gosto ( mesmo com as limitações de uma mãe)


- Rodeio-me de pessoas que me inspiram e que me impulsionam, que me acrescentam e completam.


E assim caminho rumo à mãe que quero ser!


Adorava conhecer a tua história...

O que pretendes alcançar? O que fazes aproxima-te dessa realidade? O que gostaste mais neste texto? Algum item da minha lista te suscitou interesse ou motivou?


Este é o caminho... que me aproxima do "meu" equilíbrio interior, que consequentemente altera o mundo exterior. A mudança que desejas começa em ti!

Posts recentes

Ver tudo
 

Formulário de Inscrição

©2020 por Amor d‘3ducação. Orgulhosamente criado com Wix.com